Responsável
Ana Priscilla Barbosa de Lucena

Referência
Niterói, Universidade Federal Fluminense, Departamento de História

ISSN
1413-7704

Disponibilidade em meio eletrônico
http://www.historia.uff.br/tempo/site/
(acesso livre)

CARDOSO, José Luís e CUNHA, Alexandre Mendes. Discurso econômico e política colonial no Império Luso-Brasileiro (1750-1808), p.65-88.

O artigo reflete sobre a ação política do marquês de Pombal e de Dom Rodrigo de Souza Coutinho, comparando o conjunto de suas orientações no campo econômico e colocando em perspectiva a questão geral do reformismo ilustrado no mundo ibérico. A ambição geral é a discussão de diferentes percursos no plano da história das ideias no século XVIII, mapeando o quadro de influências ao discurso econômico e político dedicado à concepção e execução das reformas, com destaque para a preocupação com o papel das colônias (o Brasil, essencialmente) na dinâmica econômica portuguesa ao longo da segunda metade do século XVIII.

Palavras-chave: Reformismo Ilustrado; política colonial; Império Luso-brasileiro

FERREIRA, Fátima Sá e Melo. O conceito de ordem em Portugal (séculos XVIII e XIX), p.21-34.

Destinado ao volume 2 do Diccionario político y social del mundo iberoamericano, dirigido por Fernández Sebastián (2011), este artigo segue a chamada história dos conceitos de Koselleck e colaboradores, a fim de examinar o conceito de ordem em Portugal, desde a concepção herdada da sociedade de Antigo Regime, passando pelas vicissitudes do liberalismo oitocentista, até os primeiros sinais das ideias socialistas.

Palavras-chave: ordem; política; liberalismo

MARTINS, William de Souza. O púlpito em defesa do Antigo Regime: a oratória franciscana na Corte joanina (1808-1821), p.117-144.

O artigo considera a produção oratória de cinco frades franciscanos que atuaram no Rio de Janeiro: Antônio de Santa Úrsula Rodovalho, Francisco do Monte Alverne, Francisco de São Carlos, Francisco de Santa Teresa de Jesus Sampaio e Joaquim de São José. Sob a perspectiva da linguagem religiosa que representam, os sermões dos pregadores régios referidos são analisados em particular do ponto de vista das alegorias a que recorrem e da técnica da tipologia que evidenciam a respeito do poder.

Palavras-chave: sermões do período Joanino (1808-1821); Ordem de São Francisco; pregadores; oratória sagrada; História

PEREIRA, Walter Luiz Carneiro de Mattos. José Gonçalves da Silva: traficante e tráfico de escravos no litoral norte da Província do Rio de Janeiro, depois da lei de 1850, p.285-312.

O artigo apresenta a trajetória de José Gonçalves da Silva, submetido ao confisco de parte dos seus bens depois da lei de setembro de 1850. Operando pela micro-história, sem desprezar os contornos do tráfico atlântico e do capital mercantil, esperamos ampliar as visões sobre o comércio ilegal de africanos e seus agentes, tema ainda pouco explorado na historiografia brasileira.

Palavras-chave: Brasil Império; Rio de Janeiro; tráfico ilegal de escravos

WEHLING, Arno e WEHLING, Maria José. Soberania sem Independência: aspectos do discurso político e jurídico na proclamação do Reino Unido, p.89-116.

Análise de aspectos do discurso político e jurídico no processo de criação do Reino Unido, considerando o momento de transição do Antigo Regime para a era constitucional, inclusive no que diz respeito à imprecisão conceitual do vocabulário empregado. Destacam-se como principais questões a passagem da condição de Estado a reino, a nova organização do corpo político e da sociedade civil, o predomínio da lei, a naturalidade e os direitos civis e políticos dos cidadãos, “portugueses de ambos os hemisférios”, e o temor manifestado ante a revolução moral e a revolução popular.

Palavras-chave: Reino Unido; soberania; Independência