abril / 2015 - número 9

2015 inaugura significativas mudanças no Almanack, sinalizando seu amadurecimento e empenho em ampliar temáticas e conexões. A partir de agora, a revista terá TRÊS edições anuais: alternando números com Fóruns e dossiês temáticos. Além disso, nossa tradicional seção dos Periódicos em Revista, sairá uma vez ao ano. 

Neste n. 9, o Fórum é resultado do I Simpósio da Sociedade Brasileira para o Estudo do Oitocentos (SEO), realizado em Vitória (Espírito Santo) em 2014, e que, abordando a politização popular dos rituais cívicos na França do século XIX, contou com a exposição principal de Emmanuel Fureix (Université Paris-Est Créteil Val-de-Marne) e comentários de Cláudia Rodrigues (UNIRIO, RJ) e Hendrik Kraay, (Universidade de Calgary, Canadá). Além destes, o número traz artigos que exploram perspectivas americanas de assuntos como o da complexa relação entre religião e política (nos textos de Fernando Gomes & Maria Lanna Mazzoni e de Pollyanna Mendonça Muniz, tangenciada também por Maria Renata da Cruz Duran). A engenharia do poder na construção do Estado é contemplada pelas relações entre o local e o provincial (Carlos Eduardo França de Oliveira), reaparecendo na chave da relação entre a economia e a política no Império do Brasil (no texto de Thiago Fonteles Gambi), e, em perspectiva platina voltada à imprensa (Mariana Paula Lescano). A sintonia fina entre “estrutura e agência” na crise do escravismo (Rodrigo Goyena Soares), e a relação entre memória e historiografia no Uruguai (Ana Ribeiro & Gerardo Caetano) completam um elenco de artigos que aponta para aspectos fundantes do debate historiográfico brasileiro e latino-americano.
Boa leitura!